Se você vai começar a vender agora é importante entender o básico primeiro. Por isso, vamos conversar um pouco mais sobre qual é a melhor plataforma de e-commerce para quem está começando.

Investir em vendas pela internet é um ótimo caminho para aumentar os lucros de uma empresa de qualquer tamanho. Segundo estimativa da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o e-commerce brasileiro tende a crescer 15% neste ano em relação a 2017. Isso significa um número de mais de 220 milhões de pedidos em lojas virtuais. 

Um dos primeiros passos para montar um e-commerce é avaliar cuidadosamente o momento pelo qual a empresa está passando. É preciso ter em mente que a concorrência entre lojas virtuais é muito maior se comparada às lojas físicas. A partir desses dados, é a hora de escolher a melhor plataforma de e-commerce para sua pequena ou média empresa.

Como funciona uma plataforma de e-commerce?

A plataforma é o sistema responsável por toda a gestão de loja virtual. Da aparência que os clientes visualizam à toda a administração de estoque, integrações com funcionalidades do mercado e outras funções.   

Toda plataforma de e-commerce é composta por dois principais ambientes:

Front-End: onde é construída a identidade visual da loja, layout e experiência de compra do seu cliente.

Back-End: ambiente de gerenciamento de loja e controle das operações. Local onde todos os dados são processados.

Quais são as opções de plataforma para montar uma loja?

Plataforma SaaS – Software como Serviço

Esse modelo é o mais usado e está apto a atender diversas necessidades de pequenas e médias empresas. Os grandes diferenciais são: a rápida implantação, a usabilidade e o suporte oferecido, características ideais para lojistas de primeira viagem ou que ainda não são experientes em criar loja virtual.

As plataformas Saas oferecem um bom custo-benefício numa infraestrutura completa de hospedagem, servidores, conectividade e segurança. Com isso, o lojista pode focar suas atividades em cadastrar produtos, planejar uma boa estratégia de marketing e gerir todo o processo de vendas online.

É importante lembrar que nem todas as plataformas oferecem muitas opções de customizações e integrações. Por isso é preciso pesquisar com cuidado e entender qual será sua necessidade com a loja. Você, por exemplo, pensa em integrar o site de vendas com um marketplace? Seria interessante então optar uma plataforma que ofereça algum tipo de suporte nessa integração.

Plataforma Open Source – Código aberto

As plataformas de código livre funcionam de modo colaborativo, geralmente são gratuitas e proporcionam aos usuários customização total do código fonte de acordo com a necessidade da loja virtual. Daí as grandes vantagens desse modelo: não tem um custo mensal, liberdade de personalização e boa quantidade de plugins e funcionalidades disponíveis, que são criadas por uma comunidade de desenvolvedores.

Se você quer ter um site de vendas competitivo e de alto nível numa plataforma de código aberto, é preciso ter muito conhecimento ou contratar uma agência, o que pode mexer um pouco na margem do seu budget de investimento.

Os modelos SaaS são os que mais tem promovido o crescimento de lojas virtuais no Brasil, por conta do baixo custo e principalmente pela qualidade dos serviços oferecidos. Portanto, se você é um PME e precisa de uma solução que te atenda nesse sentido, esse com certeza é o modelo perfeito para o seu negócio.

Ficou interessado em ter uma loja no modelo SaaS? Clique aqui e conheça uma das maiores plataformas do mercado. A Xtech Commerce oferece 15 dias gratuitos para você explorar e configurar.